segunda-feira, 29 de abril de 2013

Liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome. 
Clarice Lispector

domingo, 21 de abril de 2013

Você pra sempre.


Hoje quando acordei já tinha perdido a metade do dia.
O almoço estava sob a mesa e eu como de costume belisquei uns pedaços de peito de frango. Aquela velha mania de não comer muito para não engordar, algumas coisas continuam ainda do jeito que sempre foram.  Mais tarde, a porta de casa aberta, eu sentada no sofá observava as pessoas passarem na rua. Cada uma delas trazia consigo dores, alegrias, dilemas do dia-a-dia, toda essa bagagem que carregamos pelo simples fato de estarmos vivos.
Foi aí que me lembrei de você. Não que eu já tivesse te esquecido, mas é que naquele momento, vendo aquelas pessoas passarem, tua imagem me veio à mente. Eu te vi entrando em casa.  Te vi sorrindo. E eu ainda não conheço ninguém que goste de viver como você gostava, prova disso era teu sorriso contagiante que mesmo nos momentos mais difíceis, que não foram poucos, mesmo nesses momentos você não perdia a alegria, fazia de tudo um motivo pra sorrir, você sorria quando precisava chorar e não queria se entregar.
Você não parava em casa, não deixava nada para o outro dia, você gastava todo o salário em um único dia, você não voltava pra casa antes da última música tocar, você amava com toda intensidade da alma, como se fosse a única e última oportunidade de amar.
Você viveu como se só tivesse essa vida pra viver, como se ela fosse muito curta e você tinha que vivê-la intensamente.
Quão certa você estava!
Sinto uma enorme saudade, mas fico feliz em pensar que tudo o que você viveu valeu muito a pena.
Eu amo você minha irmã, minha melhor amiga. Não consigo viver sem você, por isso te carrego no meu coração, na minha vida.


segunda-feira, 15 de abril de 2013

Sutilmente.


 E .quando eu estiver triste, simplesmente me abrace.
Quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
Quando eu estiver fogo
Suavemente se encaixe
E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce
Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce
Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti
Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti

Skank