quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Sentir


Silenciei minha voz
Meu coração não acompanhou.
Ele pulou, saltou do peito.
Não vê que sou assim?
Não falo de amor, me escondo de mim.

Se um dia eu negar que te amo,
Por favor, insista.
Não liga se eu te disser não.
O Sim é a verdade do meu coração.


                                                                              Patrícia Coelho.

2 comentários:

  1. Nossa...
    Sentimento maldito que nos destroi e ainda rir da nossa dor (uahsuhaushua)
    Mais depressivo logo.
    Muito bom o Poema a dor foi externada com sucesso.
    Fui...

    ResponderExcluir
  2. Isso mesmo, destrói e ainda ri da nossa dor. Apareça mais vezes por aqui Anderson Calandrini.

    ResponderExcluir