quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Te dedico.

Sabe já faz tempo que eu queria te falar,
Das coisas que trago no peito.
Saudade, já não sei se a palavra certa para usar,
Ainda lembro do seu jeito.

Não te trago ouro,
Porque ele não entra no céu,
E nenhuma riqueza deste mundo.
Não te trago flores,
Porque elas secam e caem ao chão.
Te trago os meus versos simples,
Mas que fiz de coração.

Sabe já faz tempo que eu queria te falar,
Das coisas que trago no peito.
Saudade, já não sei se a palavra certa para usar,
Ainda lembro do seu jeito.

Não te trago ouro,
Porque ele não entra no céu,
E nenhuma riqueza deste mundo.
Não te trago flores,
Porque elas secam e caem ao chão.
Te trago os meus versos simples,
Mas que fiz de coração.

4 comentários:

  1. MÚSICA QUE ELA AMAVA. Hoje me diz tanta coisa.

    ResponderExcluir
  2. Analisando e interpretando da sua forma diante do seu presente a letra da música parece ter sido feita para expressar sentimentos póstumos. Muito aquém da nossa imaginação...

    E, sim partilhamos de um sentimento comum com a diferença do tempo ocorrido, mas a profundidade e impacto em nossas vidas são o mesmo. Sei que se reerguer é difícil. É bom sempre pensar em como ela reagiria se a visse triste. Eu penso assim ás vezes, ajuda muito.

    Oh, estamos aqui! xD

    ResponderExcluir
  3. Oie amiga linda!!! Te desejo cores porque a vida em cinza não tem graça!
    Te desejo amor... porque a vida sem cor, vira cinzas.
    Beijosssssss

    ResponderExcluir